Quantcast
Sustentabilidade

Waste Shark: Porto britânico usa drones para ‘caçar’ lixo nas águas

A cidade de Plymouth, no Reino Unido, está a testar um modelo inovador para combater a poluição marítima nas suas zonas portuárias. Segundo o explicado, foi lançado o projeto Waste Shark, um conjunto de drones marítimos operados remotamente.

Detalha o projeto que, numa primeira fase, este equipamento, que é operado numa rede privada 5G, ‘lê’ as águas em busca de espaços onde exista concentração de plástico, percorrendo depois o caminho até à recolha desse lixo, acumulando-o no seu interior.

 

A ideia, antes de expandir esta ‘rede de drones’, é que seja desenvolvida, em parceria com a universidade local, um sistema que permita depois a estes ‘tubarões’ navegarem autonomamente e fazerem a própria gestão dos seus ‘fluxos de trabalho’.

De acordo com o explicado, estes ‘robots’ têm capacidade para percorrer 5 km de superfície aquática, sendo que podem carregar no seu interior 60 kg, incluindo microplásticos, sendo que, para se ter uma ideia do impacto que estes pequenos drones podem ter, se operassem cinco dias por semana poderiam recolher, em média, 15 toneladas de lixo por ano.

 

Confira, no vídeo em baixo, como funciona este pequeno dispositivo.