Quantcast
Operadores

Quase 80% dos utilizadores Whoosh utiliza as trotinetes nas suas rotinas diárias

Whoosh testa algoritmos para detetarem a deslocação de duas pessoas na mesma trotinete

A Whoosh, marca tecnológica de partilha de transporte e micromobilidade, que entrou há um mês no mercado nacional, revelou os primeiros dados relativos à utilização e comportamento dos seus utilizadores e concluiu que a tendência é o uso efetivo das trotinetes como um meio de transporte, em vez do lazer.

A maioria, cerca de 80%, utiliza as trotinetes nas suas rotinas diárias, para deslocações simples entre as suas zonas de influência, para fazer pequenas compras ou ir ao ginásio.

 

As e-scooters são usadas para passeio por 20% dos utilizadores.

As conclusões são percecionadas, tendo em conta o rácio entre as assinaturas do serviço e a frequência/tempo de deslocação (9 em 10 pessoas escolheram uma assinatura mensal).

 

Quanto ao parâmetro frequência/tempo de deslocação, numa distância média de 6,5 km, verificou-se uma média de 16 minutos.

Os jovens adultos e trabalhadores ativos, entre os 25 e os 44 anos de idade, são os que mais utilizam o serviço (57%). Em seguida, com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos, estão os jovens estudantes (25%) e por último, os adultos acima dos 45 anos (18%).

 

Os homens, com uma percentagem de 79%, são os que usam o serviço com mais frequência.

Subscreva a nossa newsletter e não perca os principais projetos em termos de mobilidade na cadeia de abastecimento.