Quantcast
Transporte de mercadorias

Transformação foi a palavra de ordem da Luís Simões em 2021

Luís Simões

A Luís Simões, operador logístico na Península Ibérica, publicou o seu mais recente Relatório Anual de Sustentabilidade, que reflete as medidas implementadas e as conquistas alcançadas em 2021. Sustentabilidade, digitalização e tecnologia foram as protagonistas do ano.

Em comunicado, a empresa considera que “foi e será o caminho da transformação que levará a empresa até ao futuro, capacitando-a para fazer frente aos desafios e oportunidades do setor”. Em 2021, a empresa aumentou os seus resultados económicos em 7%.

 

Para tal, o Grupo desenvolveu uma estratégia com um duplo objetivo: aumentar a qualidade do serviço oferecido aos clientes e promover o desenvolvimento do talento interno.

“2021 foi um ano de transformação, durante o qual nos conseguimos superar, criando valor para a sociedade e para os nossos clientes e colaboradores. O setor da logística está a atravessar uma época de grandes desafios à escala ibérica e global, e queremos posicionar-nos na vanguarda para continuarmos a oferecer a melhor qualidade nos nossos serviços e processos,” explica o presidente da Luís Simões, José Luís Simões.

 

No âmbito tecnológico, destaca-se o Centro de Operações Logísticas (COL) de Guadalajara, que ficou em pleno funcionamento durante este ano. Composto por três grandes armazéns, este eficiente COL dispõe de um armazém totalmente automatizado que aloja as operações logísticas de clientes multinacionais de grande consumo, como a Nestlé.

Para além disso, registou-se também um investimento na automatização dos processos nos restantes armazéns.

 

Outra das grandes apostas da Luís Simões foi a transformação digital. O Grupo implementou várias iniciativas neste âmbito – como caixas de correio para centralizar as operações externas, itinerários digitais e sistemas de e-CRM – que permitiram aumentar a rastreabilidade das mercadorias, simplificar a gestão de processos e melhorar a comunicação com colaboradores, fornecedores e clientes.

Durante o último ano, destacam-se ainda dois novos megacamiões, perfazendo um total de 14 unidades em circulação, que reduzem em até 30% as emissões de GEE por tonelada transportada. Para além disso, manteve-se a renovação da frota, através da aquisição de veículos mais eficientes. A frota da Luís Simões caracteriza-se por ter uma idade média de cerca de 2,5 anos – um valor muito inferior à idade média das frotas de pesados de mercadorias em Portugal (15,1 anos), segundo dados da Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA).

 

Para consultar o relatório completo em: https://www.luis-simoes.com/relatorioLS2021PT