Quantcast
Transportes

Dascher Iberia já utiliza bicicletas elétricas na distribuição

Dascher Iberia já utiliza bicicletas elétricas na distribuição

A Dascher Iberia, divisão ibérica do grupo de logística e transporte de mercadorias, implementou na cidade de San Sebastián, no País Basco, entregas com bicicletas elétricas de carga. É a primeira cidade, a nível ibérico, com este serviço.

Em comunicado, a operadora logística revela que, no âmbito do projeto “City Distribution”, iniciou, em 2019, a fase de testes para introduzir bicicletas de carga totalmente elétricas na rede ibérica. O centro urbano de San Sebastián (País Basco, Espanha) foi o local escolhido para receber o projeto-piloto, que acabou por ser implementado naquela cidade, de forma permanente, há mais de um ano.

 

Para esta operação, a Dachser utiliza um modelo de bicicleta que conta com uma caixa de dois metros de altura, alocada na parte traseira e que permite transportar até 250 quilos de mercadoria.

“Começamos a recorrer à bicicleta elétrica de carga porque queríamos uma distribuição sustentável e eficiente e trabalhamos na melhor estratégia para incorporar esta alternativa de transporte nas nossas operações”, explica José Miguel Herrera, general manager North Iberia da Dachser.

 

“Agora, mais de um ano após o lançamento da fase de testes em San Sebastián – e tendo obtido resultados bastante positivos – podemos dizer que, com este novo meio de transporte, prestamos um serviço muito mais rápido e com emissões zero para a atmosfera, pelo menos no que diz respeito ao transporte na última milha”, acrescenta o responsável.

600 entregas, em média, por mês

Para incorporar as bicicletas elétricas na sua rede, a Dachser desenhou um circuito em que, diariamente, as encomendas são transportadas, por camião, desde o armazém de Zubieta, a 12 quilómetros de San Sebastián, até ao micro-hub da empresa localizado no centro da cidade.

 

A partir do micro-hub da Dascher Iberia, as bicicletas elétricas procedem à distribuição da mercadoria “na última milha”. Em termos comparativos, entre junho e dezembro de 2020, realizaram-se, em média, 600 entregas por mês, em todo o centro histórico da cidade, o que representa uma carga mensal de aproximadamente 20 toneladas. Estes valores mostram um crescimento de 92 por cento no que se refere às entregas e de 85 por cento ao nível de toneladas transportadas, comparativamente ao período homólogo em 2019.

“Esta medida tem sido um grande sucesso e temos recebido comentários muito positivos dos nossos clientes”, indica José Miguel Herrera. “A longo prazo, o objetivo será colocar em circulação mais bicicletas elétricas para entrega de mercadorias e começar, também, a recorrer a camiões elétricos”, acrescenta o responsável.