Quantcast
Smart Cities

NEOM City megaprojeto árabe que terá uma cidade ‘só para pedestres’

NEOM City

Nesta edição visitamos a Arábia Saudita para conhecermos mais de perto a cidade que está a crescer no deserto e que pretende mostrar como poderão ser as cidades do futuro. Entre os vários projetos a ser desenvolvidos na província de Tabuk, está a The Line, o projeto a que daremos maior destaque e que contempla uma cidade ‘só para pedestres’, sem estradas e sem carros que se estende por 170 quilómetros e que terá quatro ecossistemas. 

Está a nascer, na Arábia Saudita, mais concretamente na província de Tabuk, um megalómano projeto de mais de 500 mil milhões de dólares que promete deixar o país do Médio Oriente no mapa do futuro das cidades.
Chama-se NEOM City, cobrirá uma área total de  26,500 km2 e prolongar-se-á pela costa do Mar Vermelho. A primeira fase deste ambicioso empreendimento, tem data de ‘estreia’ para 2025, sendo que se consubstanciará numa cidade que se estende por 170 quilómetros.
Sem estradas, sem carros, este espaço habitacional passará por quatro ecossistemas diferentes, indo da costa até ao deserto, apresentando também uma área de montanha e floresta.
Desenvolvido em linha reta, terá um desenho de infraestrutura que compreende três camadas, uma à superfície, apenas para pedestres, outra de serviço e, por fim, uma de transporte e abastecimento.

NEOM City
Com um sistema de transporte que promete viagens que duram no máximo 20 minutos, esta nova cidade será integrada com a natureza, alimentada por energias renováveis e estará a quatro horas de avião de 40% das principais cidades do mundo.
Porém, nem só de um complexo habitacional ou nova cidade se faz este projeto. Num enclave estratégico para o transporte de mercadorias, o NEOM compreende também a criação do Oxágon, junto à faixa costeira. Neste espaço, que será, à sua data, a maior estrutura flutuante do mundo, será instalado o maior terminal de cruzeiros do Mar Vemelho, sendo que será o hub industrial de todo o projeto, completamente virado para a inovação, mas também tendo um porto completamente automatizado.
Por fim, o projeto NEOM apresenta ainda uma área completamente dedicada ao lazer, sendo que nas montanhas de Trojena será possível, para lá de esquiar, ter acesso a um conjunto de experiências lúdicas que vão deste passeios pela montanha, passeios de barco ou mergulho.

NEOM City
Segundo os responsáveis pelo projeto, A TROJENA fará parte do plano regional da NEOM, ficará localizada a 50 km da costa do Golfo de Aqaba, ficando a altitudes que variam de 1.500m a 2.600m e abrangem uma área de cerca de 60 quilómetros quadrados.
De acordo com o anunciado no site, esta zona apresenta temperaturas no inverno que caem abaixo de zero graus Celsius, sendo que, durante todo o ano, estas são 10 graus mais frias do que o resto da região.

Confira alguns dos pontos-chave do The Line:

  • O THE LINE é o primeiro grande desenvolvimento urbano em 150 anos não projetado em torno de estradas. Uma camada invisível de infraestrutura permitirá a construção dentro e ao redor da natureza, e não sobre ela. Alimentado por uma infraestrutura invisível inovadora, o backbone com todos os transportes, redes e serviços públicos ficará abaixo da superfície com uma elevada taxa eficiência e sustentabilidade sem precedentes.
  • Alimentado por energia 100% renovável, os princípios de responsabilidade ambiental serão consagrados nos regulamentos de negócio para promover práticas de desenvolvimento sustentável e regenerativo.
  • Todas as necessidades diárias essenciais estarão a uma caminhada de cinco minutos.
  • Todos os negócios e comunidades no THE LINE estão hiperconectados por intermédio de uma estrutura digital que incorpora Inteligência Artificial e machine learning e crescem continuamente – mais de 90% dos dados no NEOM serão analisados para fornecer um sistema preditivo com serviços cada vez melhores para residentes e negócios.
  • A espinha dorsal da infraestrutura incluirá acesso de transporte de massa de velocidade ultra-alta às comunidades ao longo da The Line.
  • As comunidades serão construídas em torno de pessoas, não de carros, de fácil acesso e projetadas para conveniência e acessibilidade, criando vistas de beleza e tranquilidade.
  • THE LINE é suportado por uma camada de infraestrutura física e digital perfeitamente integrada sob a superfície e contendo serviços essenciais de serviços públicos e de transporte.
    As comunidades serão autossuficientes e refletirão a personalidade de seus moradores, da região e das indústrias dentro delas.

NEOM City