Quantcast
Sustentabilidade

“Devemos contribuir para que a mobilidade e os transportes sejam mais sustentáveis”

“Devemos contribuir para que a mobilidade e os transportes sejam mais sustentáveis”

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) realizou ontem, dia 20 de setembro, na Gare Marítima de Alcântara, no Porto de Lisboa, a conferência Os Desafios da Mobilidade na Área Metropolitana de Lisboa.

Ana Paula Vitorino, presidente da AMT afirmou, de acordo com o comunicado, que ”(…) devemos contribuir para que a mobilidade e os transportes sejam mais sustentáveis”.

 

Ana Paula Vitorino destacou que ”(…) a sustentabilidade da economia e da mobilidade exige políticas públicas e comportamentos privados mais exigentes nos domínios ambiental e digital, a par de um caminho de maior inclusão e coesão, com redução de disparidades territoriais e sociais”.

A presidente da AMT sublinhou que a organização das cidades e das áreas metropolitanas ”(…) tem profundos impactos na vida das pessoas e na economia, devendo ocupar um lugar central na definição de políticas públicas para a gestão sustentável do território e da movimentação de pessoas e bens” e realçou que os veículos ligeiros de passageiros tiveram a maior contribuição nas emissões de Gases com Efeito de Estufa.

 

Para além disso, Ana Paula Vitorino defendeu a continuação da aposta da transferência para os modos públicos de transporte e que ”(…) o objetivo europeu de reduzir em 55 % as emissões de gases com efeito de estufa na UE e de conseguir um impacto neutro no clima até 2050 representa um desafio de mudança de comportamentos e de organização da sociedade e da economia”.

A conferência, realizada no âmbito do Ciclo de Conferências da AMT, contou com a presença de Duarte Cordeiro, Ministro do Ambiente e do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, na sessão de abertura.

 

Maria Albuquerque, vice-presidente da Carris, Filipe Vilaça e Moura, investigador na área dos transporte e mobilidade e Carlos Oliveira e Cruz, vice-presidente do CERIS foram os oradores do painel Incentivos à utilização de transportes públicos e à promoção da acessibilidade, proximidade e coesão social e urbana que abordou os sistemas e incentivos à mobilidade das cidades e as políticas urbanas no combate às alterações climáticas e para a transição digital e ecológica.

O planeamento e a organização regional da mobilidade e o seu contributo para a descarbonização foi o segundo painel que contou, entre os oradores, com o presidente da Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML),Faustino Gomes, acerca da organização regional e da integração de redes nas áreas metropolitanas.

 

O conceito de Smart Cities e o impulso para a transição digital foi o painel que contou com a presença do presidente da MOBI-E, Luís Barroso.

Subscreva a nossa newsletter e não perca os principais projetos em termos de mobilidade na cadeia de abastecimento.