Quantcast
Gestão energética

Portugal entre os países europeus com maior produção de energia renovável

Brambles ajudou os clientes a pouparem 2,5 milhões de toneladas de CO2

Com o mundo e sobretudo a Europa a enfrentarem uma crise energética que tem levado ao aumento dos preços, mas com metas para a convergência para energias limpas a manter-se, Portugal voltou a estar em destaque em termos de sustentabilidade no primeiro trimestre do ano.

Os dados recentemente divulgados pela Associação de Energias Renováveis (APREN) mostram que Portugal está no top 5 de países europeus que incorporou mais energias renováveis no seu mix produtivo. Segundo o explicado, em termos internacionais, Portugal é o quarto país europeu com maior taxa de incorporação, chegando aos 58.5%.

 

De acordo com o divulgado no Boletim Eletricidade Renovável, apenas Noruega, Dinamarca e Áustria se encontram à frente do nosso país, sendo que, mesmo assim, no primeiro trimestre de 2022, houve um decréscimo, em Portugal, na incorporação de renováveis face ao período homólogo de 2021.

 

Ainda segundo o mesmo relatório, este decréscimo esteve relacionado em grande parte à seca, que obrigou à paragem de energia energia hídrica em algumas centrais.  Mas, se por um lado a produção de energia hídrica teve um decréscimo (41% em 2021 para 14% em 2022), a de energia solar e eólica subiu, sendo que fruto desta subida foi possível evitar a emissão de 2 milhões de toneladas equivalentes de dióxido de carbono, entre janeiro e março de 2022.