Quantcast
Transportes de passageiros

Alta velocidade nas dez maiores cidades portuguesas até 2050

Alta velocidade nas dez maiores cidades portuguesas até 2050

O Plano Ferroviário Nacional (PFN) entrou ontem, quinta-feira, dia 17 de novembro, em consulta pública e irá a aprovação, no próximo ano, à Assembleia da República. O PFN, que resulta de 318 contributos, tem como objetivo que, até 2050, as dez maiores cidades portuguesas venham a ser servidas por comboios de alta velocidade (AV), além de ligações a Espanha.

O PFN prevê a linha de alta velocidade Lisboa-Porto que irá ligar a cidade de Vigo, em Espanha, e servir as cidades de Aveiro, Braga, Coimbra, Guimarães, Leiria, Lisboa e Porto. O mapa ferroviário passa por conceber a linha AV de Aveiro até Vilar Formoso, com passagem por Viseu e Guarda.

 

Duas opções estão a ser estudadas para unir Lisboa ao Algarve com uma linha de alta velocidade, uma delas que inclui as cidades de Évora, Beja e Faro e em curso está a recuperação assim como a modernização da linha Évora-Elvas que visa o surgimento de novos serviços entre Lisboa e Madrid de alta velocidade.

O plano ferroviário estima o desenvolvimento dos eixos Cascais-Azambuja e Sintra-Setúbal assim como um acesso da Linha do Oeste a Lisboa, com passagem por Loures.

 

Os motivos passam por incentivar a população portuguesa a utilizar mais o comboio e melhorar a mobilidade da população.

A terceira ponte ferroviária sobre o Tejo

No PFN está também prevista a conceção de uma terceira ponte ferroviária sobre o rio Tejo em que a travessia vai ser dedicada à ligação Chelas-Barreiro. Para além disso, estima-se a construção de novas linhas regionais e suburbanas bem como a reabertura de troços.

 

Em Lisboa está previsto um acesso a Lisboa a partir de Torres Vedras, passando em Loures, a criação do eixo intercidades Lisboa-Valença e a eletrificação da rede existente.

O impacto do PFN na Área Metropolitana do Porto

O Plano Ferroviário Nacional, no que toca à Área Metropolitana do Porto, estabeleceu o prolongamento da Linha de Aveiro para a Linha de Leixões e Aeroporto Sá Carneiro, a inclusão na rede suburbana da Linha do Vouga assim como a criação de serviços para Barcelos.

 

Também está prevista a conexão a Paços de Ferreira e Felgueiras com a Linha do Vale do Sousa e a ligação a Amarante com a Linha de Trás-os-Montes.

Subscreva a nossa newsletter e não perca os principais projetos em termos de mobilidade na cadeia de abastecimento.